As cargas a granel são grande parte da responsabilidade de frotas no Brasil, especialmente para a indústria alimentícia. Neste tipo de frota são encontradas as cargas secas, isotérmicas e líquidas. 

De diferentes volumes, dimensões e formas diversas, as cargas a granel exigem investimento adicional geralmente na estrutura da frota. Entender o segmento é fundamental para que a sua visão de negócio possa mudar em relação à gestão de frota. O abastecimento também está incluído neste processo, porque uma boa gestão de combustível faz o negócio de investidores do setor crescer.

Em nosso blog já trouxemos o cuidado com cargas frigoríficas e neste post vamos abordar a gestão de cargas a granel, para você garantir a redução de custos e focar ainda mais na sua produtividade. Confira as diferenças de cargas e pontos de atenção:

1) Cuidado com Cargas Secas

O transporte de cargas secas pode ser em caminhões de diferentes portes e tamanhos, de pequenos furgões ou carretas. Uma das vantagens é que não é realizado acondicionamento da carga. Além disso, os elementos não têm identificação e nem contagem de unidades, tornando o processo mais ágil. Os tipos de cargas mais comuns são minérios de ferro, manganês, bauxita, carvão, sal, trigo, soja, fertilizantes, etc.

Como citamos no início do texto, os principais granéis sólidos são para a indústria alimentícia e por isso, são de origem agrícola. O container mais utilizado para este tipo de carga é o Bulk. Caminhões recomendados: Truck e Carreta. 

2) As Cargas Isotérmicas

Se a sua carga precisa de cuidados com a temperatura, as frotas isotérmicas permitem o ajuste preciso da temperatura para atender aos requisitos da carga transportada. 

Elas podem ser líquidas ou sólidas, e têm requisitos específicos. A NBR 14980 de 04/2019 – Implementos rodoviários – Tanque para transporte rodoviário de produtos  líquidos a granel – Requisitos – especifica os itens necessários ao tanque para transporte rodoviário exclusivamente nestes casos, já que os produtos armazenados de forma isotérmicas são para consumo humano ou animal. 

Deve-se projetar a frota de acordo com as características do produto a ser transportado (pressão e densidade). Em tanques isotérmicos, todos os componentes para proteção devem eficiência térmica maior ou igual à do tanque.

3) Transporte de Líquidos a Granel

Acondicionamento é a palavra para este tipo de transporte e manuseio. Os principais produtos transportados nessa categoria no Brasil são o leite e a água potável. Ter a infraestrutura necessária demanda investimento, e no caso da água potável o mercado é mais aberto. Porém, o transporte de líquidos não é constante, então se você tiver uma frota preparada para essa finalidade, pode utilizar a sua infraestrutura também para lavagem de alta pressão, por exemplo. 

Para as mercadorias fluídas se utiliza, na maioria dos casos, o contêiner Tanque. Os caminhões recomendados são os caminhões-tanque e caminhões-pipa, que são utilizados desde o abastecimento de água até a lavagem. 

4) Transportes de Produtos Químicos

Estes se encaixam também no transporte de líquidos, porém exigem maior cuidado por se tratarem de cargas perigosas, como xileno, tolueno, aromáticos, resinas, gasolina, diesel, biodiesel, solventes, álcool, metanol e hexano. São em sua maioria produtos petroquímicos e resíduos portuários à granel. 

Os caminhões-tanque podem fazer o transporte de carga líquida a granel de produtos químicos e combustíveis. Sua capacidade máxima, geralmente é de 50 mil litros e a descarga no posto de combustível dura em média 15 minutos.

É importante lembrar que esse tipo de transporte apresenta riscos, e por isso, as empresas que trabalham com  Transportes de Produtos Químicos devem seguir a legislação específica e fornecer treinamento aos seus funcionários para rodar com segurança e garantir a tranquilidade do motorista e a adequação dos produtos.

5) Cuidados com a Gestão do Abastecimento

Por fim, para uma boa gestão de toda a frota que transporta cargas a granel, o controle do abastecimento é um fator essencial. Manter o registro de todos os caminhões e os consumos de cada um ajuda a economizar e aumenta a produtividade. Com o CTA Smart você pode verificar quanto tem em estoque, quanto cada veículo gasta e até determinar a quantidade de combustível liberada para cada unidade da sua frota. 

Nossa solução verifica a frequência do abastecimento e faz relatórios periódicos de acordo com a sua demanda. Você seleciona qual período e quais máquinas quer controlar o tanque. Isso ajuda a evitar possíveis erros e desvios de combustível. O CTA Smart faz a mensuração do consumo de combustível com eficácia e confiabilidade, aumentando ainda mais o seu controle na gestão da frota. Aproveite as condições especiais da nossa Black Friday e conheça a solução!

marketing CTA SMART
Coo