Diante da busca pelos melhores preços nas bombas de combustível, os consumidores tiveram uma grata surpresa com o anúncio realizado pela Petrobras na última terça-feira (17), informando a redução de 4,9% no preço médio de venda no valor da gasolina em suas refinarias.

A partir de quarta-feira (20) o valor do combustível já estava reduzido, com o litro sendo comercializado na casa da R$ 3,86.

O cenário econômico mundial desencadeou uma crise no preço do barril do Petróleo, muito em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, além disso, vale ressaltar que mesmo com indicadores que afetam o mundo todo, a crise no preço dos combustíveis sempre foi um ponto de pressão para os governantes.

Veja o que o Governo tem feito para reduzir o impacto no valor dos combustíveis e como a sua empresa pode obter melhores resultados independente do preço comercializado pela gasolina.

Boa leitura.

Outras medidas para reduzir o preço do combustível já foram tomadas

Uma das medidas adotadas pelo Governo para tentar amenizar a situação de alta no preço dos combustíveis, foi zerar os impostos federais sobre a gasolina e o etanol até o fim de 2022. Com isso, foram zeradas as cobranças de PIS/Pasep, Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Público).

Ainda em busca de uma redução significativa no preço do combustível, houve há pouco tempo a troca de presidente na Petrobrás. Além disso, o Governo também anunciou um auxílio para a classe dos caminhoneiros no valor de R$ 1000. 

Essa ação teve como objetivo ajudar os profissionais rodoviários a custear as despesas elevadas com abastecimento, tendo também um objetivo de conseguir maior apoio popular.

Também vale mencionar o Projeto de Lei Complementar nº 18 que definiu um limite de 17% ou 18% na cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis nos Estados.

O preço do combustível vai subir novamente em 2022?

O Governo não vem medindo esforços para que o preço do combustível se estabilize, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) a redução do preço da gasolina recentemente realizado, foi suficiente para zerar a defasagem do combustível negociado no Brasil em relação ao mercado internacional, a referência utilizada pela entidade para referência é o preço praticado no Golfo do México.

Dessa forma, até que o cenário mude novamente, devemos ter alguns meses de estabilidade no preço da gasolina, favorecendo os profissionais que dependem diretamente de preços mais atrativos e na outra ponta a mesa do cidadão brasileiro.

Como as empresas de logística podem economizar no combustível?

Vimos que o Governo tem tomado medidas para reduzir o valor do combustível para o consumidor, mas será que apenas isso basta?

Quando deixamos apenas que fatores externos, como a precificação (que sim, é relevante), sejam o nosso único termômetro para gastos dentro da corporação, perdemos o controle da situação.

Dessa forma, investir em soluções inteligentes e de gestão interna, podem fazer toda a diferença para empresas fornecedoras de combustível. 

A CTA Smart desenvolve soluções para otimizar a gestão de combustível para grandes empresas e gestores de frotas. Através delas é possível obter informações coletadas diretamente do equipamento de combustível e armazenar os dados diretamente na nuvem.

Dessa forma, é possível ter o controle de cada litro abastecido e gerar relatórios precisos com as informações de consumo de combustível, gerando assim uma gestão mais organizada.

Em momentos de instabilidade econômica, não é possível controlar o que acontece ao redor do mundo, mas é possível realizar a gestão de recursos dentro da sua corporação.

Conheça as nossas soluções e comece a otimizar os resultados do seu negócio, obtenha maior segurança, estabilidade e qualidade de serviços.

Fale com o nosso time comercial, estamos prontos para ajudar a sua empresa a se destacar no mercado competitivo.