Renovar ou reciclar a frota periodicamente é uma necessidade cada vez mais primordial nas empresas de transportes. Os motivos só aumentam: o Projeto de Lei 10790/18 estabelece incentivos para a renovação da frota de veículos de transporte rodoviário de cargas, criando mecanismos para retirar de circulação veículos no final da sua vida útil.

O objetivo do projeto é ajudar empresas que querem renovar sua frota com o financiamento de novos veículos de carga.

Além disso, tem se estudado maneiras de fomentar veículos mais sustentáveis, que consumam menos combustível, um dos fatores mais percebidos em gestão de frota.

Por quê renovar?

A renovação pode garantir mais competitividade e segurança para as suas entregas. Isso significa que a eficiência é maior e os custos são reduzidos a longo prazo. Dos dois milhões de caminhões em circulação atualmente no Brasil, estima-se que 10% deste volume seja de veículos com mais de 30 anos de uso, quando a idade média de durabilidade é de 10 anos (dados do Sindipeças).

Se temos uma média de durabilidade muito menor que a idade real das frotas, como a sua gestão pode auxiliar neste processo? Quais são os principais desafios a seguir? E no que, efetivamente, a renovação e reciclagem de frotas pode ajudar na saúde financeira do seu negócio?

Sabemos que investir em novos caminhões traz um grande compromisso financeiro, já que veículos têm custos de compra mais altos comparados a manutenções sazonais. Porém, a longo prazo você pode fazer a sua gestão de frota focada em resultados e valorizar o seu tempo com outras questões também pertinentes, como o seu sistema de abastecimento e controle de combustível, por exemplo.

Quando renovar a frota?

O tempo médio de circulação de um veículo pesado é de 10 anos. Manter este período como meta facilita a estimar custos com manutenção e possível troca de peças. 

Ao se perguntar como gestor se a renovação é válida, é importante entender que veículos mais atualizados contam com mais autonomia, já que geram mais conforto e economia de combustível. 

O controle de abastecimento é um dos quesitos que fazem a diferença na reciclagem da frota. O consumo de diesel pode ter uma diminuição de até 10% em veículos mais recentes. Ao renovar os caminhões, é importante que a gestão de frota verifique o consumo periodicamente para confirmar a redução de consumo no sistema de abastecimentos.

Mensurando o controle de combustível da frota

A renovação de veículos produz menos poluentes. Isso significa que além de auxiliar na preservação ambiental, novos caminhões trazem melhor aproveitamento de combustível e uma otimização de consumo. 

Faça o teste: compare veículos de idades diferentes da sua frota, verificando o controle de combustível de todos.

O CTA Smart mensura o seu sistema de abastecimento por veículo, mostrando o consumo e a durabilidade do tanque de cada um. A partir de relatórios periódicos você estima o quanto cada caminhão da sua frota gasta em combustível, ajudando na consolidação de dados que podem apontar no gerenciamento da frota a real necessidade de renovação. 

Nosso sistema gera diversos relatórios, com todas as informações do consumo de combustíveis. O sistema pode ser integrado com qualquer ERP e os relatórios podem ser exportados em txt e excel.

Dica: o controle de combustível justifica e atesta a renovação da frota, além de ajudar sua gestão a ser mais globalizada, acompanhando todas as vertentes, por isso, conte com o CTA Smart para verificar o consumo de veículos de todas as idades e ajudar na sua tomada de decisão. Faça um orçamento com a gente hoje mesmo.

marketing CTA SMART
Coo