Smart News – Boletim semanal

Olá! Mais uma semana chegando ao fim e mais uma edição do Smart News por aqui. O boletim semanal atualizado sobre tudo que aconteceu de mais relevante durante os dias 14 a 19 de maio.

Por aqui, todas as sextas-feiras, ao meio dia, reunimos os fatos mais importantes da semana dos setores de:

  • Transportes de diversos segmentos;
  • Logísticas;
  • Tecnologias;
  • Economia;
  • Agronegócio.

Fique de olho no nosso balanço semanal e tenha a informação na palma da sua mão através do nosso Instagram e Linkedin !

Smart News, a semana resumida, a informação completa.

Boa Leitura!

Dólar abre a semana com o quinto recuo consecutivo e fecha abaixo de R$ 4,90

Cotado a R$ 4,88, este é o menor valor em 11 meses. Ibovespa operou em alta de 0,52% na data.

O dólar recua novamente na segunda-feira (15) e encerra o dia em sua menor cotação desde junho do ano passado. Com o resultado, a moeda passou a acumular quedas de 2,00% no mês e 7,40% no ano. O Ibovespa, índice da Bolsa Brasileira (B3), fechou o oitavo pregão seguido em alta. Investidores ainda analisam o Relatório Focus, do Banco Central – divulgado na segunda-feira (8) – que reúne projeções de mais de 100 instituições financeiras no país para as expectativas do mercado.

De acordo com a Agência Brasil, um dos fatores que têm contribuído para a atração da moeda americana é a taxa básica de juros (Selic), que atualmente é de 13,75% ao ano. Isso significa que as taxas de juros reais no Brasil são mais altas do que na maioria dos mercados emergentes. Também foi positivo o fim do ciclo de juros altos nos EUA e o avanço em medidas de contenção de gastos públicos, como o Projeto de Estrutura Fiscal em votação no Congresso americano. 

No âmbito internacional, o destaque foi a renegociação do teto da dívida americana. O presidente Joe Biden anunciou planos de se reunir com líderes do Congresso e sugerir  um aumento do teto da dívida federal. A expectativa, segundo analistas do BTG Pactual, é que sejam feitos progressos nas negociações ainda nesta semana, diz G1.

Fonte: Agência Brasil, G1.

Petrobras anuncia o fim do preço de paridade internacional para precificação do petróleo

A medida adotada em 2016, alinhava o preço do barril brasileiro aos patamares internacionais. Novo critério para precificação nas refinarias será adotado, afirma o presidente da petroleira, Jean Paul Prates.

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (16) o fim do Preço de Paridade de Importação (PPI)

do petróleo e seus derivados, como gasolina e diesel. A precificação, estabelecida em 2016, durante o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), acompanha as oscilações do mercado internacional e do câmbio do dólar, ou seja, sem qualquer intervenção do governo para garantir melhores valores.

Segundo a nota da estatal, “os reajustes continuarão sendo feitos sem periodicidade definida, evitando o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”. Ainda em pronunciamento, a petroleira afirma que a nova estratégia comercial usa duas referências de mercado: custo alternativo do cliente, como valor a ser priorizado na precificação, e o valor marginal para a Petrobras.

A mudança deverá garantir maior flexibilidade de preços, possibilitando que a empresa pratique valores mais competitivos e, assim,  concorrer no mercado com as distribuidoras e importadoras que também comercializam combustível no país, diz CNN.

Jean Paul Prates explicou que a refinaria adotará um novo critério para determinar os preços, levando em consideração a “estabilidade versus volatilidade”. Ele enfatizou que esse novo formato tem como objetivo evitar tanto a estagnação de preços quanto a frequência excessiva de reajustes, o que ele chamou de “maratona”.

Fonte: CNN Brasil; G1

Após seis anos, Autódromo Internacional de Tarumã volta a receber etapa da Stock Car Pro Series neste domingo 

Desde outubro de 2017, a principal categoria do automobilismo nacional não corre no circuito gaúcho. 

Após reforma, um dos traçados mais icônicos do Brasil receberá novamente a Stock Car Pro Series em seu asfalto, durante este final de semana em Viamão, Região Metropolitana de Porto Alegre – RS. O autódromo, inaugurado em 1970, passou cerca de seis anos longe de receber as corridas da categoria por falta de segurança e manutenções na pista. As obras em Tarumã foram realizadas pela Comissão Nacional de Circuitos da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) el, segundo o presidente da Comissão, Luis Ernesto Morales, o desafio inicial foi escalonar as intervenções, evitando altos custos imediatos neste primeiro momento e focar nos pontos mais sensíveis do autódromo. O novo asfaltamento do circuito foi prorrogado para um segundo momento e não teve sua previsão divulgada, aponta Terra.

A pista ainda preserva sua extensão original de 3.039 metros desde sua construção, na década de 70, apresentando nove curvas que mesclam configurações de alta, média e baixa velocidades. Entre elas, destacam-se a Curva do Tala Larga, bem como as Curvas 1, 2 e 9. As últimas corridas da Stock Car Pro Series em Tarumã foram realizadas no dia 22 de outubro de 2017, com vitórias conquistadas por Daniel Serra e Ricardo Maurício, este último é o atual líder da temporada de 2023. Dentre o grid,  estarão correndo no final de semana os ex-pilotos de Fórmula 1: Felipe Massa, Nelson Piquet Jr., Ricardo Zonta e Rubens Barrichello.

A classificação será no sábado (20), às 12h50, e as corridas 1 e 2 serão disputadas no domingo (21), às 12h40 e 13h20, respectivamente. Os  canais Band e SporTV transmitem ambos os eventos.

Fonte: Stock Car Pro Series, Terra, UOL.

Produção de café no Mato Grosso deve crescer 5,1%, aponta levantamento da Conab

Com um aumento de 1,2% na área destinada à produção dos grãos, Conab estima acréscimo de 239,5 mil sacas em relação ao ano passado.

A produção de café no Mato Grosso deve crescer 5,1 % nesta safra de 2023 em relação ao ciclo anterior. Segundo estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o estado será beneficiado com 239,5 mil sacas de café Conilon, como aponta levantamento divulgado pela companhia nesta quinta-feira (18).

Segundo a Conab, o aumento em relação à safra de 2022 se deve ao início da produção dos cafezais clonados em 2020. No total, o MT tem 11.190 hectares para cultivo de café em 2023. Um aumento de 1,2 % de 11.052 hectares para o ano anterior.

Em termos de produtividade na variação anual, há um pulo de 3,8 %, passando de 20,6 sacas por hectare para 21,4 sacas. Na safra de 2022, foram processadas 227,9 mil sacas de café Conilon no estado do centro-oeste. Ainda em relatório, a companhia afirma que desde a primeira florada dos cafezais após o início do ciclo mais seco, as condições climáticas têm sido favoráveis ​​para a cultura principalmente no que diz respeito ao abastecimento de água entre outubro de 2022 e março de 2023. 

Mudanças de temperatura afetam a produção de soja

Quanto às temperaturas do ar, a Conab aponta que a amplitude térmica foi elevada, com períodos de frio intenso, como ocorreu em novembro, e outros períodos de temperaturas elevadas. Essa mudança de temperatura afetou a fisiologia da planta assim como a cultura controle de pragas e doenças, resultando na queda do processamento de soja  no MT de 2,54 %, de acordo com o Canal Rural.

Fonte: Canal Rural, Conab

Até a semana que vem!

NAVEGAÇÃO RÁPIDA

Posts Relacionados

4  Desafios da Gestão de Combustível em Construção Civil Notícias

4  Desafios da Gestão de Combustível em Construção Civil

Em empresas do setor da construção civil, o consumo mensal de combustível é altíssimo. Para que tenha uma base, as organizações usam mensalmente 50 mil, 150 mil e […]

CONTINUE LENDO
Gestão de Abastecimento: Automação x Manual Notícias

Gestão de Abastecimento: Automação x Manual

A automação na gestão de abastecimento da frota de veículos traz muitas dúvidas, principalmente quando comparada com a forma manual. Isso porque o controle do abastecimento interno tem […]

CONTINUE LENDO

Inove a gestão da sua frota e começa a economizar diesel Hoje mesmo

FAÇA UM ORÇAMENTO