Uma gestão de frotas eficiente deve acontecer em diferentes especificidades de transporte e logística, incluindo, em maquinários pesados. O gerenciamento é responsável pela parte estratégica e operacional dos equipamentos e condutores, garantindo que tudo funcione com máxima eficiência e o mínimo de erros possível.

Decidir quais são os melhores maquinários para o negócio da empresa, a quantidade necessária de equipamentos, avaliar se é mais vantajoso comprar ou terceirizar parte da frota são apenas algumas das decisões que o gestor de frotas de máquinas pesadas precisa planejar. 

Hoje vamos apresentar as cinco questões mais cruciais para esse tipo de gerenciamento, confira:

#1 – Frota Própria X Frota Terceirizada

Como falamos acima, a escolha em terceirizar ou não parte da frota é uma das funções do gestor. 

A frota terceirizada é composta por equipamentos contratados por determinado período de tempo, enquanto a frota própria é composta pelo maquinário comprado pela empresa. Uma das principais vantagens em terceirizar é permitir que a gestão mantenha o foco nas decisões estratégicas. E também evitará custos com a depreciação do maquinário ou renovação dos modelos, por exemplo.

Além disso, ao terceirizar parte do maquinário, o gestor de frotas consegue prever seus custos, porque o valor do aluguel dos equipamentos tende a se manter estável.

#2 – Renovação de Frota

Ao optar por uma frota própria, o gestor de máquinas pesadas também precisa contemplar a estratégia de renovação. A renovação de frotas mantém a segurança no espaço de trabalho e garante equipamentos com bom rendimento.

No caso das máquinas pesadas, temos os exemplos de pás carregadeiras e retroescavadeiras, que realizam atividades desgastando suas peças. Mesmo adotando boas práticas, como análises de óleo regulares, é natural que o equipamento perca desempenho com o tempo e o uso. Por isso a renovação de frotas é parte essencial de um modelo de negócios que depende de máquinas com alta performance. 

As vantagens vão de menos custo com manutenção a equipamentos que rodam mais rápido, além de maior segurança no canteiro de obras. 

#3 – Telemetria

Em máquinas pesadas, a telemetria fornece informações detalhadas sobre o uso como velocidades atingidas, comportamentos na direção, termostatos inteligentes, níveis de fluidos e outras informações referentes ao uso do equipamento.

Na telemetria é possível transmitir e receber informações a longas distâncias, automatizando algumas operações e processos de gestão, um ganho para gestores de frota que ficam distantes dos centros de operações do maquinário. 

Funciona com a instalação de sensores e dispositivos nas máquinas, que, por meio de softwares e tecnologias específicas, como a navegação via satélite e por GPRS, coletam e enviam dados e informações.

Assim, é possível prever e reparar rapidamente possíveis problemas, trazendo mais segurança para o motorista e para a frota, e mais economia para a empresa.

#4 – Monitoramento de Operadores

Além dos riscos de acidentes, a forma como os operadores utilizam as máquinas têm impacto direto no desempenho das mesmas. Maus hábitos podem aumentar os desgastes de peças e pneus, por exemplo. 

O gestor de máquinas pesadas pode definir planos de ação que eliminem estes problemas e reduzam os custos com manutenções que poderiam ser evitadas. Esse monitoramento permite a programação de reparos necessários a partir do desempenho de cada funcionário, verificando custos causados pela quebra de peças e o tempo de máquina parada.

#5 – Controle do Abastecimento

Quando se fala em frota de máquinas pesadas, o controle de abastecimento é ainda mais necessário. O combustível representa um elevado custo operacional para a gestão de equipamentos do tipo, e maximizar esse consumo pode representar uma grande economia de dinheiro.

A redução do consumo pode acontecer com boas práticas, como adotar equipamentos com tamanhos adequados para cada função, máquinas operando com eficiência máxima, maquinário projetado por motores com baixo consumo de combustível, e claro, operadores com treinamento especializado para controlar a frota.

Já para otimizar a eficiência do combustível, o ideal é fornecer a quantidade correta de diesel, e isso é possível com um sistema inteligente de abastecimento, implementado em suas bombas, como o CTA Smart.

Nosso modelo é inovador e completo para atender as necessidades de frotas de máquinas pesadas. A solução faz o registro online da data, hora, volume de combustível abastecido, de qual bomba e qual equipamento recebe o abastecimento. 

O CTA Smart faz o controle por veículo, operador, centro de custo, controle de estoque do tanque, previsão de próximos carregamentos, e ainda, emite relatórios completos e disponíveis a qualquer momento, ideal para o gestor de frotas de máquinas pesadas, que pode fazer a otimização do consumo a distância. 

Quer saber mais? Fale com um de nossos representantes e tenha mais economia e eficiência no consumo de combustível da sua frota. – clique aqui.