Veja as principais técnicas inovadoras de produção agrícola em sistemas agroflorestais

A produção agrícola em sistemas agroflorestais, são ações que visam a preservação de ecossistemas naturais. Dessa forma, a ação do homem segue em conjunto com a natureza, quando temos árvores de diferentes origens, sejam elas exóticas ou nativas, sendo plantadas e cultivadas sem alterar o ecossistema do local, possibilitando grande variedade de espécies e suas interações.

Algumas técnicas inovadoras de produção agrícola em sistemas agroflorestais desempenham um papel fundamental na busca por sistemas de produção mais sustentáveis. Por se tratarem de técnicas que agregam benefícios para a sociedade, ajudando a equilibrar as necessidades de produção de alimentos com a conservação dos recursos naturais e a promoção do bem-estar das comunidades rurais, estão cada vez mais em uso.

Preparamos esse artigo com as principais técnicas de produção agrícola em sistemas florestais, para você, técnico florestal e produtores que buscam a preservação do meio ambiente em meio a sustentabilidade no ramo agroflorestal.

O que são sistemas agroflorestais?

Sistemas agroflorestais, conhecidos como SAFs, são uma maneira inteligente de agricultura que une árvores e plantas agrícolas na mesma área. Isso é feito para tornar a agricultura mais amiga do ambiente e produtiva. Em outras palavras, em SAFs, agricultores plantam árvores junto com cultivos agrícolas, melhorando o ambiente e produzindo alimentos e madeira ao mesmo tempo.

Esses sistemas fazem um uso eficiente da terra, protegendo o meio ambiente e fornecendo alimentos, enquanto ajudam a preservar o solo e reduzir a pressão sobre a terra para fins agrícolas.

Além disso, SAFs podem ser usados para restaurar florestas e recuperar áreas degradadas, tornando o uso da terra mais inteligente e compatível com a proteção ambiental e a produção de alimentos.

Para que um SAF funcione bem, é fundamental que o técnico florestal faça o planejamento cuidadosamente. Isso envolve considerar o solo, o clima, a demanda do mercado, as diferentes espécies de plantas, como elas são organizadas, como são gerenciadas, os objetivos da produção, os custos envolvidos e a legislação aplicável. O objetivo é fazer com que todas as espécies de plantas trabalhem juntas harmoniosamente.

Principais técnicas de produção agrícola em sistemas florestais, confira algumas.

Integração de cultivos florestais com a produção pecuária: a combinação de árvores e pastagens pode ser benéfica para a produção de alimentos e a sustentabilidade do sistema.

Sucessão natural: a implementação de sistemas que se aproximam ecologicamente de uma vegetação nativa, restabelecendo processos ecológicos importantes, como a ciclagem de nutrientes, atração de fauna e fixação de carbono.

Policultivos: sistemas mais simplificados, também conhecidos como policultivos, onde existem espécies carro-chefe, como a bananeira e a seringueira, e cultivos anuais nas entrelinhas enquanto houver entrada de luz.

Uso de espécies florestais perenes: a combinação de árvores frutíferas, como açaí, cupuaçu e castanheira, com cultivos agrícolas pode aumentar a diversidade de produtos e receitas.

Combinação de árvores e cultivos agrícolas: a principal característica dos sistemas agroflorestais, em que árvores e produtos agrícolas são plantados e cultivados na mesma área, garantindo a melhoria dos aspectos ambientais e a produção de alimentos e madeira.

Arranjos de espécies: planejamento cuidadoso da composição de espécies, levando em consideração as interações entre elas. Por exemplo, o cultivo de espécies agrícolas na sombra de árvores já consolidadas, como cacau, café ou erva-mate.

Adubos verdes: plantas leguminosas que podem reduzir ou substituir o uso de adubos químicos, contribuindo para a sustentabilidade da agricultura e a conservação de recursos naturais.

Recuperação de áreas degradadas: utilização de sistemas agroflorestais para restaurar florestas e recuperar áreas alteradas, otimizando o uso da terra e conciliando a preservação ambiental com a produção de alimentos.

Planejamento do solo: avaliação das limitações químicas, físicas e histórico de uso do solo, a fim de garantir o sucesso do sistema agroflorestal.

Integração lavoura pecuária floresta (ILPF): combinação de atividades agrícolas, pecuárias e florestais em uma mesma área, visando a otimização do uso da terra e a diversificação da produção.

Técnicos florestais que desejam saber um pouco mais sobre sistemas agroflorestais, acesse o material desenvolvido pela Embrapa e assinado por técnicos especialistas no assunto.

Quais as diferenças entre produção agrícola em sistemas agroflorestais e técnicas tradicionais?

Técnicas inovadoras de produção agrícola em sistemas agroflorestais diferem das técnicas tradicionais de agricultura em vários aspectos fundamentais. Dessa forma, quando falamos em SAFs, a abordagem é integrada, combinando o cultivo de árvores, culturas agrícolas e, por vezes, animais em um único sistema. 

Isso promove a diversificação das culturas, otimiza o uso de recursos naturais, como água e nutrientes do solo, e favorece a conservação da biodiversidade. Além disso, SAFs frequentemente adotam práticas de manejo sustentável de pragas e doenças, evitando a dependência excessiva de pesticidas químicos. 

Esses sistemas são projetados para serem mais resistentes às mudanças climáticas e para garantir a sustentabilidade a longo prazo, ao mesmo tempo em que oferecem oportunidades para múltiplas fontes de renda e integram conhecimento tradicional com pesquisa científica para adaptação contínua às condições locais e às mudanças no mercado e na ciência agrícola. 

Sendo assim, as técnicas inovadoras em SAFs representam uma mudança significativa na abordagem da agricultura, priorizando a sustentabilidade, a diversidade e a resiliência em comparação com as técnicas tradicionais, sendo um ponto de atenção para técnicos florestais.

Principais desafios enfrentados por técnicos florestais ao adotar técnicas produção agrícola em sistemas agroflorestais

Quando técnicos florestais decidem usar métodos inovadores de produção agrícola em sistemas agroflorestais, eles podem encontrar alguns desafios importantes.

Carência de conhecimento técnico: Muitos agricultores não possuem o conhecimento necessário para implementar e administrar sistemas agroflorestais de maneira eficaz. Isso pode tornar a adoção dessas técnicas inovadoras mais complicada.

Acesso limitado a financiamento: A criação de sistemas agroflorestais pode exigir investimentos iniciais substanciais, como a compra de mudas de árvores e a preparação do solo. A dificuldade de acesso a financiamento pode ser um obstáculo para os agricultores que desejam adotar essas técnicas.

Mercado restrito para produtos agroflorestais: Produtos obtidos por meio de sistemas agroflorestais, como frutas, madeira e outros produtos não madeireiros, podem ter um mercado limitado. Isso pode dificultar a venda desses produtos e impactar a viabilidade econômica.

Sua empresa do ramo agroflorestal tem o controle de abastecimento para equipamentos?

Quando falamos de técnicas de produção agrícolas, estamos caminhando junto à preservação de recursos florestais importantes, mas o processo para um meio ambiente saudável envolve muitas frentes.

Dessa forma, garantir uma gestão eficiente de combustível em sua empresa oferece uma série de benefícios práticos. Com nossas soluções inteligentes, é possível monitorar todo o processo de abastecimento e promover boas práticas de ESG dentro das empresas do ramo florestal.

Na CTA Smart, desenvolvemos soluções que têm um impacto positivo nos aspectos ambientais, sociais e de governança. Ao optar por nossos serviços, sua empresa poderá implementar a transformação digital e obter melhores resultados na gestão de abastecimento interno da frota, ao mesmo tempo que adota práticas ecologicamente sustentáveis.

Deseja incorporar boas práticas ambientais na sua empresa e maximizar os resultados? Entre em contato com nosso time comercial, estamos prontos para ajudá-lo.

Posts Relacionados

Segurança e controle: como a automação da CTA Smart contribui na Gestão de Abastecimento Gestão de Frota

Segurança e controle: como a automação da CTA Smart contribui na Gestão de Abastecimento

A automação na gestão de abastecimento interno representa um avanço na administração da frota. Com o sistema, a sua empresa terá maior segurança e controle do diesel utilizado […]

CONTINUE LENDO
Como a Gestão de Abastecimento do Caminhão Comboio Impacta na Produtividade Gestão de Frota

Como a Gestão de Abastecimento do Caminhão Comboio Impacta na Produtividade

Descubra como a tecnologia de automação pode impactar positivamente na gestão de abastecimento por caminhão comboio. 

CONTINUE LENDO

Inove a gestão da sua frota e começa a economizar diesel Hoje mesmo

FAÇA UM ORÇAMENTO