O mercado norte-americano está em plena frase de alerta: além da pandemia causada pelo Covid-19, é ano de eleições presidenciais. Isso significa uma mobilização por parte da população e das empresas, mas também significam instabilidades nos negócios.

O presidente da Mercedes-Benz LATAM, Karl Deppen, acredita que o mercado mundial de caminhões e ônibus levará de dois a três anos, pelo menos, para se recuperar da crise causada pelo isolamento social. Por outro lado, no comércio norte-americano, a necessidade de veículos para entregar mercadorias online aumentou, o que aponta uma nova alternativa.

A falta de caminhões disponíveis para entregas fez os fretes aumentarem cerca de 30% no e-commerce, o que eleva os valores, mas também impacta o setor de transportes com alternativas que podem auxiliar na retomada do mercado. No início da pandemia quase 90 mil caminhoneiros foram demitidos nos Estados Unidos pela queda imediata da demanda. Agora o quadro sobe gradativamente, extrapolando inclusive, o volume de antes da pandemia.

Com isso, o setor logístico norte-americano começa a avaliar alternativas para lucrar sem perder em produtividade. Faltam motoristas capacitados, já que com as demissões em massa, no início de março, os profissionais aumentaram seus preços. Já estão em pesquisa projetos para ampliar a oferta de mão-de-obra para o setor, incluindo a redução da idade de motoristas profissionais de 21 para 18 anos.

Busca por alternativas: a tecnologia como aliada

Em busca de novas opções para fazer o mercado voltar a ser aquecido e fluido, o setor de transportes norte-americano começa a tentar suprir as necessidades de custos com mão-de-obra, demandas e falta de caminhões, com tecnologia.

Um planejamento de rotas mais assertivo, de sistemas de gestão mais robustos estão entre os investimentos necessários para este momento. A retomada dos serviços prestados com excelência conta também com um grande vilão: o preço do petróleo. 

É pensando nisso, que gestores de frota dos Estados Unidos contam com a Link2Pump, nosso braço internacional de controle de abastecimento. A marca opera em solo norte-americano estimulando o planejamento de entrega e gerenciamento da distribuição  dos combustíveis, sem perder eficácia e atendendo aos prazos dos clientes. 

Praticando o gerenciamento de combustível nas bombas em empresas e diferentes serviços, as informações e dados disponíveis dão uma visão mais clara da necessidade de economia do diesel. Já para as indústrias, a Link2Pump oferece soluções para o uso de combustível, com controle de abastecimento, relatórios para reembolso de impostos e informações em formato de notificações, para gestores estarem sempre atentos sobre quantidades consumidas e em estoque. 

Quer conhecer mais? Então acesse o site da Link2Pump e descubra o que atendemos no mercado internacional.

marketing CTA SMART
Coo